Em seminário em SP, gestores debatem projetos inovadores em Educação

webdoor-semear-abertura.png

30/06/2017 – SÃO PAULO – Reunidos no Palácio dos Bandeirantes, representantes do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, do governo paulista e da sociedade civil afirmaram ontem, durante evento promovido pelo TCESP sobre educação, que a união de esforços é a melhor forma de implementar melhorias no ensino.

“Todos nós conhecemos a complexidade da educação. Por isso, precisamos do envolvimento de todos. A integração fará com que superemos esse momento de crise”, declarou o presidente do Tribunal de Contas de São Paulo, Sidney Beraldo, durante a abertura do seminário “Semear - Educação”.

“Precisamos estar mais próximos da sociedade civil organizada, que pode nos trazer bons exemplos com mais agilidade”, completou o governador Geraldo Alckmin.

Organizado em parceria com a Fundação Lemann, Fundação Brava, Undime (União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação) e o governo paulista, o encontro foi criado justamente para estimular o intercâmbio de experiências educacionais transformadoras entre as administrações municipais. Mais de 900 pessoas, entre prefeitos, secretários da Educação e gestores da área participaram da reunião.

“Sozinhos, vamos mais rápido. Mas, juntos, vamos mais longe”, afirmou Felipe Michel Braga, coordenador de Políticas Educacionais da Fundação Lemann.

Os presentes destacaram ainda o papel fundamental dos municípios nesse processo de aprimoramento.  “O município vai ser o grande protagonista do nosso tempo. É a atuação local, a que está mais perto da população”, disse Alckmin.

“É o melhor lugar para fazer da escola um local sedutor, acolhedor, prazeroso. E precisamos disso porque a educação é a única máquina civilizadora que temos. E precisamos urgentemente disso”, afirmou o secretário estadual da pasta, José Renato Nalini.

O Presidente do TCE também apresentou dados sobre a eficiência dos gastos públicos no setor. Levantamento feito pelo tribunal mostra que municípios que investem muito em educação nem sempre conseguem bons resultados. “Por isso temos que fazer o serviço público avançar na efetividade e na eficiência. Queremos ver, de fato, o impacto desses recursos”, explicou Beraldo, referindo-se ao fato de que investir os 25% constitucionais na área não é suficiente para um bom desempenho.

Ainda participaram do seminário o Presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), Deputado Cauê Macris; o Presidente do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP), Desembargador Mário Devienne Ferraz, e a Gerente-Executiva da Fundação Brava, Miriam Ascenso.

 Além de palestras, o encontro teve mesas temáticas que discutiram gestão, a adoção da Base Nacional Comum Curricular, formas de aprendizado e ainda mecanismos de avaliação. A programação foi encerrada com a presença do secretário da Educação da capital, Alexandre Schneider.

Clique para acessar a galeria de fotos