TCESP divulga classificação prévia de concurso público

web_predio_4.png

22/02/2018 – SÃO PAULO – O Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCESP) divulgou, ontem (21/2), no Caderno Legislativo do Diário Oficial do Estado, a classificação prévia e a análise dos recursos relativos ao resultado das provas objetivas do concurso público de Agente da Fiscalização e Agente da Fiscalização-Administração da Corte de Contas paulista.

A lista geral de colocação dos candidatos – com mais de 7 (sete) mil classificados no total – foi publicada em ordem alfabética, contendo nome, número de inscrição, documento de identidade, data de nascimento, exercício da função de jurado, acertos nas disciplinas de Direito Administrativo, Contabilidade Pública e Língua Portuguesa, nota final e classificação prévia.

Os candidatos que se declararam portadores de alguma deficiência serão submetidos à avaliação médica a ser realizada pelo Departamento de Perícias Médicas do Estado (DPME).

Segundo o Presidente da Comissão de Concurso Público, Conselheiro Antonio Roque Citadini, os candidatos que desejarem poderão interpor recurso relativamente à classificação prévia do concurso até às 23h59 de sexta-feira (23/2). A contestação deverá ser feita diretamente no site da Fundação VUNESP (www.vunesp.com.br), organizadora do certame, seguindo as informações ali contidas.

. Concorrência

As provas do concurso público do TCESP foram realizadas no dia 17 de dezembro de 2017. O teste, com 80 questões de múltipla escolha sobre conhecimentos gerais e específicos, teve duração de 4 (quatro) horas.

No total foram 72.963 inscritos que disputaram 97 postos de Agente da Fiscalização e 36 de Agente da Fiscalização-Administração (incluídas as vagas reservadas a candidatos com deficiência, conforme determina a legislação). Para o último cargo, a concorrência chegou a 780 candidatos por vaga.

São atribuições do Agente da Fiscalização prestar serviços internos e externos no âmbito da fiscalização contábil, financeira, orçamentária, operacional e patrimonial do Estado, dos municípios (exceto a Capital) e das respectivas entidades da administração direta e indireta.

Já a função de Agente da Fiscalização-Administração pressupõe a realização de serviços internos e externos nas áreas da administração de pessoal, materiais, transportes, comunicações, biblioteca, finanças e orçamento. Prevê ainda a execução de atividades didáticas e pedagógicas.

A remuneração inicial para os dois cargos é de R$ 12.984.88. O prazo de validade do concurso é de 2 (dois) anos, a contar da data da publicação de sua homologação, podendo ser prorrogado por igual período.