Tribunal de Contas adere ao Movimento Maio Amarelo

webdoor-maioamarelo-tcesp.png

15/05/2017 – SÃO PAULO - O Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCESP), a exemplo de diversos órgãos públicos, aderiu ao Movimento ‘Maio Amarelo: Atenção pela Vida’ – ação que busca alertar a sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito.

A Corte de Contas paulista adotou a coloração 'amarelada' em seu site institucional e Intranet com o objetivo de conscientizar e mobilizar servidores, jurisdicionados e a sociedade para efetivamente discutir o tema.

O propósito é que o público-alvo possa se engajar em ações, propagar o conhecimento e debater a questão da segurança no trânsito junto às esferas do poder e segmentos da sociedade.

O 'Maio Amarelo' é um movimento, uma ação, não uma campanha - cada cidadão, entidade ou empresa pode utilizar o laço amarelo (logotipo tema) em suas ações de conscientização tanto no mês de maio, quanto, na medida do possível, durante o ano inteiro.

A ação envolve órgãos públicos e da iniciativa privada, e entidades da sociedade civil comprometidos com o bem-estar social, educação e segurança.

Os temas são abordados numa linguagem acessível e direta para que as dicas sejam assimiladas por todos. São orientações simples, mas importantes, que buscam mudar comportamentos, chamam a atenção para a reflexão, para o planejamento e um olhar sempre atento para as questões de segurança.

. Mortes no trânsito

De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), o Brasil aparece em quinto lugar entre os países recordistas em mortes no trânsito, precedido por Índia, China, EUA e Rússia e seguido por Irã, México, Indonésia, África do Sul e Egito. A OMS estima que 90% das mortes acontecem em países em desenvolvimento, entre os quais se inclui o Brasil.

A OMS estima que 1,9 milhão de pessoas devem morrer no trânsito em 2020 (passando para a quinta maior causa de mortalidade) e 2,4 milhões, em 2030. Nesse período, entre 20 milhões e 50 milhões de pessoas sobreviverão aos acidentes a cada ano com traumatismos e ferimentos.

Clique para acessar o site do Movimento Maio Amarelo