Tribunal de Contas participa de campanha de combate ao suicídio

set_amarelo_2.png

Divulgue esta Idéia; Acesse o site

06/09/2017 – SÃO PAULO – O Tribunal de Contas do Estado de São Paulo aderiu à campanha nacional de conscientização sobre o suicídio. O Setembro Amarelo, como é conhecido o período em que são promovidas atividades relacionadas ao tema, pretende informar e mobilizar a sociedade sobre a importância do problema.

Esta é a segunda vez que o Tribunal disponibilizará material institucional sobre o assunto em seus canais de comunicação na capital e nas 20 Unidades Regionais da Corte no interior paulista.

Nas três praças de ‘videowall’ que integram a programação da TVTCE _na sede e nos dois anexos do edifício em São Paulo_ serão veiculadas duas mensagens institucionais, de 30 e 60 segundos. Links que abordam a questão do também estarão no portal institucional do Tribunal na Internet e no Portal do Servidor, a rede interna de comunicação dos servidores.

De acordo com o CVV (Centro de Valorização da Vida), o Brasil é o oitavo país no mundo em número absoluto de casos de suicídio. Estima-se que, a cada ano, mais de 800 mil pessoas tiram a própria vida em território nacional. Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) indicam, entretanto, que 90% dessas ocorrências poderiam ser evitadas com o diagnóstico e tratamento adequados.

O engajamento público sobre o assunto cresceu no país a partir da criação do Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio (10 de setembro). Em 2014, o CVV, o Conselho Federal de Medicina (CFM) e a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) lançaram o Setembro Amarelo.

Desde então, a ação vem ganhando força e hoje tem destaque em todo o território. Monumentos como o Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, o Congresso Nacional, em Brasília, e o Palácio Campo das Princesas, em Recife, já foram iluminados de amarelo em apoio à campanha.

Mais informações podem ser obtidas no site http://www.setembroamarelo.org.br/. Nas redes sociais Facebook, Instagram, YouTube e Twitter também é possível encontrar detalhes sobre outras atividades.

. Tabu

Ainda visto como tabu pela população, o suicídio é um problema de saúde pública, comumente relacionado a distúrbios mentais, uso abusivo de drogas e sentimentos como dor, sofrimento e solidão. A OMS afirma que os casos se concentram entre jovens, de 15 a 29 anos, e adultos acima de 65.

Segundo o CVV, no Brasil, uma pessoa tira a própria vida a cada 45 minutos, o que equivale a cerca de 30 óbitos por dia. Uma taxa maior do que a de vítimas de AIDS e da maioria dos tipos de câncer.

Com o ‘Setembro Amarelo’, a expectativa é ampliar os debates sobre o tema, promovendo palestras e mobilizações que estimulem a prevenção e ajudem na identificação de sinais que possam desencadear reações extremas.