Para presidente do TCESP, desvios de recursos em Ribeirão poderiam ter sido evitados com controle interno

webciclorb.png

04/08/2017 – SÃO PAULO – O Presidente do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCESP), Sidney Beraldo, afirmou ontem, durante encontro da 21ª edição do Ciclo de Debates com Agentes Políticos e Dirigentes Municipais, em Ribeirão Preto, que os escândalos de corrupção envolvendo a antiga administração da cidade poderiam ter sido evitados se houvesse um  controle interno  eficiente no município.

“Desde 2012, o Tribunal alerta para a necessidade da implementação do controle interno aqui. Sempre dissemos que os prefeitos também devem levar em conta os alertas e as recomendações feitas pelo Tribunal”, declarou.

Ribeirão Preto vem sendo alvo de uma investigação sobre fraudes e desvios de recursos públicos durante a gestão da ex-prefeita Dárcy Vera. Além dela, são acusados de envolvimento no suposto esquema de corrupção vários secretários e vereadores eleitos em 2012. Vera, que está presa desde maio deste ano,mas nega envolvimento no caso, foi denunciada pela Procuradoria-Geral de Justiça por desviar R$ 45 milhões dos cofres públicos.

“Nossa experiência mostra que, onde existe um  controle interno bom, os problemas diminuem. Se tivessem isso aqui antes, tenho absoluta certeza de que muito do que aconteceu aqui poderia ter sido evitado”, declarou ele.

O TCESP detectou irregularidades na administração já em 2012, quando as contas da prefeitura receberam parecer desfavorável. O mesmo ocorreu em 2013 e 2014.

O atual Prefeito da cidade, Duarte Nogueira, anunciou que já existe um Projeto de Lei para criar a Controladoria do Município. Ele ainda ressaltou a importância do Ciclo de Debates promovido pelo TCESP. “Aqui teremos a oportunidade de perguntar ao Tribunal como fazer para atingir índices acima da média. Queremos ficar acima dessa média até o final do mandato”, declarou o Prefeito.

Além do controle interno, temas referentes às áreas de planejamento, transparência e repasses ao terceiro setor foram discutidos durante o  encontro. Dados inéditos sobre fiscalizações-surpresa e gastos das Câmaras Municipais também foram apresentados a um público de mais de 500 pessoas  entre elas, 38 prefeitos e 20 vereadores.

Clique para acessar a galeria de fotos