Presidente defende diálogo transparente entre setores público e privado

web_plateia_0.png

29/09/17- SÃO PAULO-O Presidente do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCESP), Sidney Beraldo, afirmou na quarta-feira, durante debate sobre o uso da tecnologia em governos, que é preciso estimular a cooperação entre os setores público e privado em busca de inovações que beneficiem a sociedade.“Deve-se colocar o interesse público em primeiro lugar. Estamos vivendo ummomento difícil. A saída é termos um Estado mais eficiente, mais efetivo, que crie mais oportunidades e atraia o investimento da iniciativa privada”, explicou. “Temos que buscar alternativas para quem quer trabalhar e empreender.E esse diálogo estimula a inovação”, completou

Também participaram do encontro Ana Beatriz Monteiro, presidente da SP Parcerias (órgão da Prefeitura de São Paulo encarregado de implementar parcerias público-privadas), a professora de Direito da Fundação Getúlio Vargas (FGV) Vera Monteiro e o advogado Guilherme Dominguez.“Falta diálogo entre público e privado e também um entendimento das necessidades de cada um deles”, concordou Ana Beatriz Monteiro. “O discurso (do impedimento) jurídico muitas vezes é usado para mascarar a falta de vontade na hora de tocar projetos. Esse é um mito que temos que tirar da frente. Afinal, a administração pública tem se beneficiado de ótimas parcerias com a iniciativa privada”, ressaltou a professora Vera Monteiro.

Para uma plateia formada por prefeitos, empreendedores e acadêmicos, Beraldo falou ainda sobre as dificuldades enfrentadas pelos Executivos locais na área de inovações. “Cerca de 70% das cidades não têm um plano de tecnologia da informação.Esse será um grande desafio. Mas demonstrar isso já é uma contribuição importante do TCESP, disse ele, referindo-se aos dados levantados pelo IEG-M. Criado pelo TCESP há três anos, o indicador mede a eficiência das administrações municipais.

O debate foi organizado pela Fundação Brava e o BrazilLab, núcleo de inovação que promove encontros entre empreendedores e o poder público.

Clique para acessar a galeria de imagens